Libido – Muitos casais procuram o Coaching de relacionamentos por diferentes conflitos e muitas vezes não conseguem perceber que o problema na verdade é a falta ou diminuição da libido entre os parceiros. Os problemas se confundem mas a causa pode ser de cunho sexual e de atração. Afinal, o sexo deve fazer parte de qualquer relação saudável. Se você se identificou com a questão, veja agora algumas formas de resolver o problema de modo prazeroso e gratificante.

Por que a libido diminuiu?

Há muitos motivos que levam uma relação a esfriar: falta de tempo para a intimidade, falta de ocasião, problemas disfuncionais ou fisiológicos, questões externas e preocupações, falta de renovação e novidades, hábitos ruins e estilo de vida desgastante, a relação não tem amadurecido como deveria acontecer, etc.

libido

Não se preocupe se o seu relacionamento anda um pouco frio e distante em termos de libido. Isso é bastante comum quando o casal já possui uma relação prolongada e não soube se adaptar às novas fases que todo o relacionamento possui.  Além disso, o fato da libido ter diminuído pode ter a ver com o estilo de vida de cada um. Vamos analisar agora algumas possíveis causas – verifique a sua situação e a do seu parceiro(a):

  • Noites mal dormidas – isso pode afetar a aparência, o humor e a saúde, além do desejo sexual. Durma pelo menos 8 horas sem interrupções e verá a diferença em poucos dias.
  • Depressão – casos de depressão afetam diretamente a vida sexual do indivíduo.
  • Excesso de peso – Além de atrapalhar o desenvolvimento sexual em algumas ocasiões (isso não é regra!), pode afetar a autoestima, o que impacta na libido.
  • Problemas na tireoide – essa glândula regula metabolismo por meio de hormônios, e quando não funciona direito, pode interferir na libido e no ganho de peso.
  • Disfunção erétil – quando o problema é este, pode ser devido a doenças cardíacas. Vale a pena consultar um especialista.
  • Uso de medicamentos – certos medicamentos reduzem consideravelmente a libido – é o caso de certos anticoncepcionais e antidepressivos, por exemplo.
  • Hábitos ruins – o álcool, o cigarro e as drogas impactam significativamente a libido.
  • Cansaço e estresse – muitas vezes os problemas estressantes do dia a dia tiram o sossego e limitam a libido.
  • Falta de privacidade – quando um casal compartilha a casa com outras pessoas ou quando possuem filhos pequenos, podem sentir a falta de tempo para ficarem juntos e de um espaço só seu, e isso afeta a libido.
  • Desentendimento conjugal – muitas vezes, os parceiros levam para a cama questões mal resolvidas e problemas relacionais que afetam o clima.
  • Falta de novidades – as pessoas mudam o tempo todo e seus desejos também. Muitas vezes a falta de novidades e de espaço para que os desejos contidos (leia este artigo para saber mais) venham à tona afeta a sexualidade do casal.

Como buscar esquentar a relação?

As causas acima são apenas algumas possibilidades da libido ter diminuído. Mas vale a pena avaliar outras possíveis causas. O primeiro passo é o casal verificar qual a real causa da libido ter ido para o espaço.

libido

Muitas vezes apenas um dos parceiros é afetado e às vezes os dois. Sem culpa e sem cobrança, definam o que tem afetado a sexualidade do casal. Assim, será muito mais fácil resolver a questão. Se o problema é de caráter fisiológico, busquem ajuda com um especialista o quanto antes, pois a falta de libido pode esconder problemas de saúde ainda mais graves.

Se o problema são os conflitos, desentendimentos e questão difíceis de serem solucionadas, vale a pena fazer uma sessão de Coaching de relacionamento ou até mesmo uma terapia de casal com um especialista (psiquiatra ou psicólogo). É importante resolver o quanto antes as arestas da relação para que isso não afete a sua vida sexual.

Outra dica é namorar fora da rotina – veja neste vídeo do canal Malu Moreira:

Se a relação caiu na “mesmice”, vale a pena experimentar coisas novas e trazer à tona aqueles desejos mais secretos. Mas não façam disso uma obrigação, mas uma experiência prazerosa a dois. Veja algumas formas de apimentar a relação neste artigo.

E para tudo se tem alternativa: sempre há como organizar melhor o horário do casal e seu espaço restrito. Os filhos e a casa compartilhada não podem limitar desta forma a vida sexual dos parceiros. Cogitem um espaço só do casal caso ainda morem com parentes. E quanto aos filhos, organizem seus horários e espaços.

Tudo é uma questão de química

É preciso que a libido esteja entre as prioridades do casal para que haja mudança. Se isso não for uma prioridade, é importante cogitar se há divergências que comprometam a própria relação.

libido

Manter a comunicação relacional ativa é muito importante justamente por isso. Apoiem-se em resolver juntos a situação!

Veja ainda o que fazer se na hora H ele não funcionou lendo este artigo.

Malu Moreira trabalha com relacionamentos há mais de 15 anos. Durante todo esse tempo, trabalhou com diversas culturas e costumes, aumentando ainda mais o seu conhecimento e experiência no dia a dia com relacionamentos. Casada e mãe de quatro filhos, ela vive em “estado de graça”, como costuma sempre dizer.

Sua estrada traz na bagagem além do Brasil, países como Bolívia, Portugal, Angola, Inglaterra e Suíça, onde reside atualmente.

E como ela sempre diz: “Eu acredito que duas pessoas possam viver em perfeita harmonia, respeitando os seus limites, contanto que estejam tomadas pelo amor”.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.