Brigas sem razão – Quando as brigas entre o casal começam a ficar constantes e sem um motivo aparente, é hora de parar tudo e tirar um tempo para colocar a comunicação em dia. Toda briga tem uma causa, mesmo que seja ilógica. E os motivos precisam vir à tona para que o casal supere este desafio. Confira agora como colocar um fim as brigas sem razão!

Buscando os motivos das brigas sem razão

Toda briga tem um motivo – ou mais de um. Às vezes a confusão é tanta que nem tem como saber quais são as razões das discussões. Quando o tempo começa a esquentar, pense duas vezes antes de entrar no conflito. Este é um exercício que ambos os parceiros devem fazer: parar e respirar por alguns segundos. O que tem que ser resolvido deve ser dialogado o quanto antes, mas tudo depende da forma como se fala, e nem sempre é válido brigar – ainda mais quando há filhos e outras pessoas envolvidas ou presenciando o espetáculo. Não envolvam ninguém nas brigas sem razão nem fale mal do parceiro depois de desentendimentos, pois isso tira a sua credibilidade e a dele. Ninguém precisa se envolver nos assuntos do casal.

brigas sem razão

Vamos conversar mais e brigar menos? Sentem-se e conversem mais sobre as causas que cada um tem defendido. O que pode ser mudado? O que não pode ser mudado e deve ficar no passado? Com o que cada um deve se comprometer de agora em diante? Quais benefícios o casal tem optando por determinada solução? Vocês são adultos: conversem! Comuniquem-se! Briga é sempre falta de comunicação.

Aprendendo a ceder

Toda briga tem dois lados. Nenhum deles está totalmente certo e totalmente errado. Cada um, neste caso, deve aprender a ceder um pouco para se chegar em um consenso. Encontrados os motivos das brigas sem razão, é hora de andar para frente e ceder espaço para que a situação flua.

brigas sem razão

Errou? Peça desculpas. Foi magoado? Perdoe e vire a página. Não dá para perdoar, coloquem a situação em pratos limpos e considerem um afastamento. Ninguém é obrigado a viver uma situação da qual não gosta, que não tem a ver com os seus valores pessoais. Mas se é preciso superar juntos a situação, é preciso aprender a ceder e a dialogar.

Parem com o drama!

O drama é aquela situação destrutiva em que se cria um conflito a fim de chamar a atenção ou manipular o outro a seu favor. Pode ser definido ainda como fazer tempestade com um copo d’água, aumentando muito mais as coisas do que elas realmente são.

brigas sem razão

O drama não resolve as brigas sem razão: ele adia a solução, joga ela para longe. O drama traz ainda mais sofrimentos e novos conflitos.

Veja este vídeo sobre quem realmente somos dentro de casa: anjos ou demônios:

Se é para resolver o conflito e ambos estão dispostos, deixem o drama de lado. Comprometam-se com a solução e não com as acusações e críticas. A maturidade da pessoa e do casal tem muito a ver com a sua capacidade de gerenciar conflitos de modo assertivo. Não é preciso um terapeuta ou um coach para mediar situações de brigas do dia a dia. O casal tem todas as capacidades para ultrapassar as diferenças e seguir adiante – a não ser em conflitos que envolvam perdas maiores e problemas que parecem irreconciliáveis.

Fazendo as pazes

Tem coisa melhor que fazer as pazes a dois? Mas não usem as brigas como pretexto para terem bons momentos juntos. O tempo que se passa brigando pode ser usado para efetivar momentos mais positivos em casal.

brigas sem razão

É claro que todo relacionamento tem seus altos e baixos, mas é importante ter a habilidade de resolver e compreender que ninguém tem sempre a razão. O perdão tem um papel revigorante nas brigas sem razão do casal: permita-se perdoar e ser perdoado para viverem em paz, como na relação afetiva que você sempre sonhou, pois para ela existir, depende só de você.

Malu Moreira

Malu Moreira trabalha com relacionamentos há mais de 15 anos. Durante todo esse tempo, trabalhou com diversas culturas e costumes, aumentando ainda mais o seu conhecimento e experiência no dia a dia com relacionamentos. Casada e mãe de quatro filhos, ela vive em “estado de graça”, como costuma sempre dizer.

Sua estrada traz na bagagem além do Brasil, países como Bolívia, Portugal, Angola, Inglaterra e Suíça, onde reside atualmente.

E como ela sempre diz: “Eu acredito que duas pessoas possam viver em perfeita harmonia, respeitando os seus limites, contanto que estejam tomadas pelo amor”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.