Medos – Muitos teóricos afirmam que o medo é algo aprendido conforme nos relacionamos com o mundo. Não nascemos com medo, mas aprendemos a tê-lo. No momento que reconhecemos o nosso verdadeiro eu e nos reconectamos, passamos a compreender que o medo é uma ilusão que nos impede em muitos sentidos.

Todos sentimos medo

Em diferentes circunstâncias, sentimos medo e jamais poderíamos falar sobre este sentimento sem considerar o relacionamento amoroso. O medo se esconde em diferentes nuances da relação a dois, impede o crescimento do casal e do indivíduo, e nos priva de emoções e momentos a dois maravilhosos, bem como de uma relação completa e dinâmica.

medo

E mesmo que o medo possa ser oriundo do aprendizado, é importante dizer que sentir medo é natural e saudável, já que é ele que nos protege de algum tipo de perigo e nos afasta de situações ameaçadoras. Porém, quando o medo domina a pessoa, pode atrapalhar a dinâmica da vida, suas conquistas e até mesmo a sua saúde. O contato com o outro também pode ser afetado, ainda mais quando vivemos uma relação a dois.

medo

Confira neste vídeo um pouco mais sobre como manter o autocontrole em diferentes situações:

Saiba que você pode se curar de seus medos. Mas é preciso estar disposto ao enfrentamento e ter força de vontade para encarar as coisas de frente. Mas, afinal, do que você tem medo?

Dicas para vencer os medos

Veja a seguir algumas técnicas para superar e compartilhar seu medo e ter mais qualidade de vida!

medo

  • Não tem como deixar para depois ou fugir da situação. É preciso encarar o medo. Tenha bem definido o seu medo e as causas que o levaram a se sentir desta forma – seja por um objeto, situação, animal, pessoa, etc.
  • Tente visualizar-se em uma situação que cause muito medo – faça quantas vezes forem necessárias. É importante se colocar em uma situação mental similar e indicar o que você faria nesta determinada ocasião – assim, poderá saber como lidar em uma ocasião real.
  • Sempre que se deparar com a situação que lhe causa medo, relembre as sensações de superação de suas visualizações e encontre dentro de si um lugar seguro.
  • Aprenda a manter o foco da sua atenção. Saiba que é você quem está no comando e o medo na maioria das vezes é uma escolha.
  • No momento em que você dominar o autocontrole sobre a situação se sentirá com maior capacidade de escolha. Você aprende a dissociar o medo do objeto/situação que lhe perturba.
  • Conheça-se muito bem: muitas pessoas passam a ter medo de certas situações em um relacionamento, pois desconhecem a si próprias. Com o autoconhecimento, verá que muitas situações angustiantes na verdade são ilusórias.
  • Se o medo está atrelado ao parceiro – algo que ele possa fazer – converse francamente e se imponha se for preciso. Nem sempre estes medos são reais. Muitos relacionamentos terminam por um medo exacerbado e insegurança por parte de um dos parceiros e a falta de comunicação só prejudica a situação. Confesse seus medos e se livre do peso.
  • Muitas mulheres e homens vivem relacionamentos baseados em chantagens emocionais que causam muito medo – desde a iminência do abandono, da agressão física à retirada da guarda das crianças. Converse ainda com um profissional sobre estes receios.
  • Não sofra por antecedência e nem se remoa com o passado. O passado e o futuro são constantemente cultivados pelo medo. Viva no presente, e um dia de cada vez. Lembre-se que a superação do medo acontece por etapas – e não precisa ser da noite para o dia.
  • Quando você reconhecer que o medo é patológico e que impede de fazer algo – como sair de casa, se deparar com determinado animal, etc. – ou quando os pensamentos negativos custam a sair da sua mente, busque a ajuda de um terapeuta.

Curta a página da Malu Moreira no Facebook!

Malu Moreira trabalha com relacionamentos há mais de 15 anos. Durante todo esse tempo, trabalhou com diversas culturas e costumes, aumentando ainda mais o seu conhecimento e experiência no dia a dia com relacionamentos. Casada e mãe de quatro filhos, ela vive em “estado de graça”, como costuma sempre dizer.

Sua estrada traz na bagagem além do Brasil, países como Bolívia, Portugal, Angola, Inglaterra e Suíça, onde reside atualmente.

E como ela sempre diz: “Eu acredito que duas pessoas possam viver em perfeita harmonia, respeitando os seus limites, contanto que estejam tomadas pelo amor”.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.