Mudanças de hábito – Muitas pessoas se perguntam se as mudanças de hábito são realmente possíveis e se fazem a diferença na vida de uma pessoa, no seu relacionamento ou na busca por suas metas. Digo de antemão que toda transformação só é possível quando mudamos os nossos hábitos. Como já disse Einstein certa vez, louco é aquele que quer resultados diferentes fazendo sempre a mesma coisa. É preciso mudar e dar continuidade à mudança para ter um impacto diferente na vida.

O que são os hábitos?

Hábitos têm a ver com costumes e valores. Desde o momento em que você acorda a quando vai dormir, a sua vida é repleta de hábitos – bons e ruins. Os hábitos são comportamentos há bastante tempo instalados e que são repetidos sistematicamente, até sem pensar.  É possível mudá-los, mas isso exige planejamento, comprometimento, disciplina e força de vontade.

Mudanças de hábito

Os hábitos são construídos a partir da recompensa que temos com a sua execução, ou seja, o desejo é ser bem recebido, sorrir para as pessoas, que irão, provavelmente, sorrir de volta, dar “bom dia”, se sentir bem ao tomar banho, etc. Nem sempre é fácil mudar os hábitos considerados ruins, aqueles que atrasam a vida da pessoa, como procrastinar ou roer as unhas, se alimentar mal, fumar, etc. E adquirir novos bons hábitos também é mais difícil do que costumamos achar, já que traçar metas é fácil; colocar em prática, é mais complicado.

Mudanças de hábito e Coaching

Por que muitas vezes, mesmo quando temos uma boa intenção e nos esforçamos, basicamente não atingimos os nossos sonhos e metas? Por que que mesmo quando queremos mudar a vida não conseguimos, mesmo tendo disposição para isso? É porque na prática não estamos fazendo diferente, não estamos praticando novos caminhos que estejam bem assertivos com nossos objetivos.

Vamos a um exemplo? Por que uma pessoa que quer muito emagrecer não emagrece? Exceto se têm algum problema preexistente, as pessoas nem sempre emagrecem, pois não mudaram seus hábitos alimentares e a sua rotina de exercícios. Quando queremos efetivar mudanças nas nossas vidas, é preciso nos comprometer com este objetivo e muitas vezes sair da zona de conforto. Não basta querer apenas e “desejar profundamente”, é preciso fazer acontecer! É preciso transformar o modo de pensar!

Mudanças de hábito

Em Coaching, trabalhamos efetivamente com a mudança de hábitos – e essa é uma decisão que parte da pessoa, para o processo der legítimo. Começa no momento presente e pode demorar um pouco para que os novos hábitos apresentem resultados. A ciência comprova que um novo hábito é adquirido em média com 21 dias de prática – é o tempo do cérebro assimilar esta mudança e torná-la um hábito. Há diversas teorias sobre a neurologia da formação dos hábitos – sejam individuais ou coletivos.

Mudanças de hábito

É a mudança de hábito que nos faz ir além: esse processo tem um impacto muito grande na saúde, na produtividade, na forma de se relacionar, na segurança financeira e na felicidade do indivíduo, por exemplo. Mas há algo muito importante nisso: conforme o autor Charles Duhigg, de O poder do hábito (Editora Objetiva – acesse neste link o site do autor), 40% de todas as ações de uma pessoa não são provenientes de ações deliberadas, mas sim de hábitos. Desta forma, vale a análise: o seu modo de decidir não está arraigado a algum hábito (que nem sempre é assertivo com o que você deseja para a sua vida)? Saiba que você pode reconstruir padrões e trabalhar com a sua fisiologia neurológica através das mudanças de hábitos.

Mudanças de hábito no relacionamento amoroso

Todas as esferas da vida são condicionadas por hábitos, e a forma como nos relacionamos com alguém também. Suas escolhas, promessas e desejos seguem um comportamento e um ritmo autoimposto. Quando a coisa não vai bem, muitas vezes o casal precisa rever seus hábitos conjuntos e individuais, para poder realizas as mudanças de hábitos necessárias para uma melhor qualidade de vida. E o Coaching poderá ajudá-los nisso!

Malu Moreira trabalha com relacionamentos há mais de 15 anos. Durante todo esse tempo, trabalhou com diversas culturas e costumes, aumentando ainda mais o seu conhecimento e experiência no dia a dia com relacionamentos. Casada e mãe de quatro filhos, ela vive em “estado de graça”, como costuma sempre dizer.

Sua estrada traz na bagagem além do Brasil, países como Bolívia, Portugal, Angola, Inglaterra e Suíça, onde reside atualmente.

E como ela sempre diz: “Eu acredito que duas pessoas possam viver em perfeita harmonia, respeitando os seus limites, contanto que estejam tomadas pelo amor”.

One Response

Leave a Reply

Your email address will not be published.