Já pensou alguma vez que podia ser invisível para sua família? Já pensou que se acontecesse alguma coisa com você ninguém sentiria sua falta? Passar por isso não é fácil, todo mundo quer se sentir especial e útil para alguém, mas uma coisa é certa, nem sempre você está vendo como a situação realmente é.

Algum tempo atrás, uma propaganda da Coca-Cola mostrou uma família reunida na mesa e uma garota sentindo que aquele não era o seu lugar, mas depois que ela tira o fone de ouvido e começa a reparar nas coisas percebe que gosta da família e que a família gosta e se preocupa com ela. Talvez esse é o seu problema, os adolescentes sempre se sentem excluídos uma hora ou outra, pensam que ninguém os entende e que não fazem parte daquele lugar.

Sou invisível para minha família

Isso é muito mais normal do que pensa, e essa fase de transição de criança para jovem e adulto é bem complicada, alguns conseguem passar por isso com mais facilidade e outros não. Cabe aos pais observar as atitudes dos filhos e demonstrar amor por eles, você já deve ter reparado que nessa fase os adolescentes geralmente se rebelam, mudam as atitudes, o visual e começa a se sentir diferente.

E esta é uma fase importante também para aprender com os seus filhos, de compreender os seus anseios e dificuldades, aprendendo outras nuances inclusive do que é ser pai de um adolescente, o que pode ser uma experiência única e gratificante. Você pode conferir na íntegra algumas estratégias e conselhos sobre como criar esta proximidade no vídeo a seguir, produzido com exclusividade para o canal de Malu Moreira:

É preciso ter muita calma nesse momento, mas você não pode aceitar tudo o que seu filho faz, só para parecer um pai ou mãe legal. Seja presente na vida do seu filho, essa fase é difícil e vai passar, só não cobre demais ou deixe para lá. Seja presente na vida do seu filho adolescente e saiba o que ele está pensando e o que quer.

O adolescente invisível – Sou invisível para minha família

Se você é adolescente e está se sentindo invisível, muitas vezes o problema pode estar na sua forma de agir. A garota do comercial estava se sentindo excluída, mas no momento que tirou a “venda dos olhos” percebeu que as pessoas que estavam ali se importavam com ela. Sua família se importa com você, pode ter certeza disso, a porcentagem dos pais que não ligam para o filho é muito pequena.

Provavelmente, você está se sentindo invisível porque ainda não retirou as vendas, muitos adolescente uma época da vida colocam inúmeras barreiras no caminho e acabam desfazendo a amizade que tinha com os pais e familiares. Você precisa perceber se não está fazendo essas coisas, até mesmo com os amigos, às vezes você está sem amigos porque não consegue se expressar e comunicar.

Sou invisível para minha família

Algumas coisas podem te ajudar nessa hora. Você não tem problema nenhum, só precisa reconhecer o que está fazendo essa barreira e retirá-la. Não se apegue a afirmação “Sou invisível para minha família”. Talvez também o seu celular ou os jogos de videogame estão te afastando da família. Nossa dica é separar um tempo para conversar, pode ser na mesa de almoço, ou um momento de lazer, você mesmo pode propor um cinema em família ou um passeio no parque.

Mostre mais receptivo com as pessoas e elas mostraram que gostam de você, retire a barreira que estava fazendo, ser invisível para as pessoas pode ser uma escolha. Se você não quer se mais invisível é só demonstrar isso para a sua família. Da mesma forma que você precisa da sua família, eles também precisam de você, seja receptivo, assim eles se aproximaram e você deixará de ser invisível ou de se sentir invisível, pois acredite, ninguém é invisível.

Não sou mais adolescente e me sinto invisível – Sou invisível para minha família 

É bem complicado falar de uma forma geral. Uma pessoa pode afirmar “Sou invisível para minha família” por vários contextos, e um deles é na fase adolescente. Nessa fase muita coisa está acontecendo e as “crianças” não conseguem lidar muito bem com isso. Mas se você já é jovem ou adulto e ainda se sente assim dentro de casa, é preciso analisar seu caso.

Sou invisível para minha família

Nossa dica é que você procure ajuda, entre em contato com um psicólogo e converse com ele para mostrar o que tem sentindo dentro de sua casa. Existem muitos motivos para se sentir assim como:

  • Filho adotado sendo excluído pelos irmãos;
  • Filho mais novo sendo o preferido e o mais velho ficando de lado;
  • Idosos sendo esquecidos pelos filhos e netos;
  • Pai que não consegue emprego;
  • Pessoas que ganham peso e acabam ficando obesas.

Existem inúmeros motivos para se sentir invisível na família. Você precisa saber o que está acontecendo com você e se realmente o problema é com você. Às vezes os idosos se sentem excluídos e invisíveis na família, mas o problema não está com eles e sim com os familiares.

Por isso, o melhor a se fazer é procurar ajuda de profissionais, esses profissionais podem até chamar a sua família para conversar e resolver o problema. A família e um bem muito importante e são eles que devem te apoiar em toda sua vida, não se torne invisível e se isso acontecer faça algo para reverter.

Os amigos são muito bons e ótimas companhias, mas quando a coisa aperta e você se vê em algum problema, são os seus familiares que te apoiaram. Mas uma coisa é certa, se você perceber depois de algumas tentativas que sua família realmente não se interessa por você, é melhor sair. Também existem amigos mais chegados que irmãos e eles podem ser uma família para você.

Malu Moreira

Malu Moreira trabalha com relacionamentos há mais de 15 anos. Durante todo esse tempo, trabalhou com diversas culturas e costumes, aumentando ainda mais o seu conhecimento e experiência no dia a dia com relacionamentos. Casada e mãe de quatro filhos, ela vive em “estado de graça”, como costuma sempre dizer.

Sua estrada traz na bagagem além do Brasil, países como Bolívia, Portugal, Angola, Inglaterra e Suíça, onde reside atualmente.

E como ela sempre diz: “Eu acredito que duas pessoas possam viver em perfeita harmonia, respeitando os seus limites, contanto que estejam tomadas pelo amor”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.