Traição – Talvez esta seja a situação mais difícil de lidar em uma vida a dois: a quebra da confiança e a traição. É também um dos temas mais recorrentes nas sessões de Coaching de relacionamento. Viver um relacionamento após um episódio de traição não é nada fácil e nem todas as pessoas conseguem. Veja se no seu contexto vale a pena ou não superar esta ferida que não cicatriza.

Construindo uma nova relação após a traição

A traição aconteceu, e de uma forma ou de outra, você descobriu. Frustração, brigas, um coração partido. Parece que tudo o que tinham em comum caiu por terra. Ouve uma conversa, você ouviu o lado dele(a) e decidiu continuar a relação. É certo que você tem os seus motivos.

traição

Mas o evento já ocorreu algum tempo e a cicatriz desta quebra de confiança ainda dói, todos os dias. Você lembra a todo momento que foi traído(a), não tem jeito. É uma situação de mágoa, rancor e desconfiança, tão desgastante e angustiante, que fica difícil de superar. O que fazer? Será que vai acontecer novamente?

Essa é mais uma situação recorrente no Coaching de relacionamento. Casais chegam às sessões com muita mágoa, mesmo quando aceitou levar a relação adiante. Sempre digo que todas as pessoas têm os seus limites – vamos até certo ponto e deu. Não adianta terminar um relacionamento só para atender às expectativas dos outros – “traição não se perdoa” – é o que dizem os seus amigos.

Também não adianta levar um casamento à frente se não é mais possível confiar no outro, mesmo que os conhecidos e parentes questionem a sua atitude – “e os filhos? E os bens do casal? Como ficam os amigos em comum?”. Essa é uma decisão do casal, e mais especificamente, da pessoa que foi traída.

traição

Esteja sempre a favor do seu coração e dos seus sentimentos, não importa o que digam e o que façam. A vida do casal diz respeito ao casal – e apenas a ele. Ninguém tem o direito de interferir na sua decisão – nem o seu parceiro(a). Até onde vão os seus limites? Faça esta autoanálise. Por nenhuma circunstância você precisa aceitar ou renegar uma traição.

É possível superar uma traição?

Tudo depende de você. Muitos casais pedem um tempo para decidirem o que fazer. Não tome uma decisão precipitada, no calor do momento. Já em outros casos de traição, nem sequer há uma escolha – a pessoa que traiu já decide por conta própria abandonar o parceiro(a). Neste caso, é preciso aceitar, por mais que doa, que o relacionamento acabou. E a sua vida não se limita a um relacionamento.

traição

De que adianta viver um relacionamento indigno? Se houve perdão, é porque uma segunda chance foi dada e espera-se que ambos mantenham o compromisso feito. Se isso não é possível, viva a sua vida dignamente, sem dar espaço para a mágoa. Ame-se acima de tudo – veja neste vídeo algumas dicas:

Tomando uma decisão

Se você perdoou a traição, significa que possui objetivos que justifiquem a sua atitude. Quais seriam eles? Relembre-os sempre que a dor aparecer na sua mente e no seu coração. Considere ainda se há amor recíproco. Se não há mais um sentimento maior, é hora de conversar.

Também não adianta dizer que perdoa o parceiro(a) e em qualquer oportunidade joga na mesa a questão da traição como forma de manipulação. Perdoou? Siga em frente, vire a página e deixe o passado como está.

Você pode ainda perdoá-lo(a) e terminar a relação, ainda mais quando ver que os seus sentimentos por ele (ela) já não são mais os mesmos e que não saberá lidar com a desconfiança. É algo que você pode fazer por si – o perdão é libertador não apenas para a pessoa que errou, mas para aquela que está na iminência da mágoa e do rancor.

Veja mais sobre traição neste post especialmente feito para você pelo blog Malu Moreira. Confira ainda as novidades do Facebook.

Malu Moreira trabalha com relacionamentos há mais de 15 anos. Durante todo esse tempo, trabalhou com diversas culturas e costumes, aumentando ainda mais o seu conhecimento e experiência no dia a dia com relacionamentos. Casada e mãe de quatro filhos, ela vive em “estado de graça”, como costuma sempre dizer.

Sua estrada traz na bagagem além do Brasil, países como Bolívia, Portugal, Angola, Inglaterra e Suíça, onde reside atualmente.

E como ela sempre diz: “Eu acredito que duas pessoas possam viver em perfeita harmonia, respeitando os seus limites, contanto que estejam tomadas pelo amor”.

2 Responses

    • malumoreira

      Olá Bianca realmente aceitar uma traição é muito difícil, e pra muitos é impossível, eu conheço bem essa dor e posso te descrever mais ou menos ao que se parece,
      parece como um punhal nas costas sem conseguir matar somente causa uma dor aguda e vc não consegue se livrar dela por causa do lugar onde foi cravado este punhal chamado traição.

      Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published.